Conecte-se conosco

Política

Investigação da PF expõe divisão de forças no entorno de Bolsonaro sobre golpismo

Publicado em

em

O avanço das investigações sobre uma suposta trama golpista no governo de Jair Bolsonaro evidenciou a atuação de duas forças distintas no entorno do então presidente no fim de seu mandato. De um lado, um grupo de assessores e militares é apontado pela Polícia Federal (PF) como responsável por incentivar e discutir formas de colocar em prática medidas que previam uma ruptura institucional após as eleições de 2022. Do outro, uma ala menos numerosa resistia às intenções antidemocráticas do ex-presidente. Essa divisão foi exposta nos relatos dos ex-comandantes Marco Antônio Freire Gomes, do Exército, e Carlos de Almeida Baptista Júnior, da Aeronáutica, tornados públicos na sexta-feira. Os dois disseram à PF fazer parte do segundo grupo, que demonstrou a Bolsonaro contrariedade em relação ao plano de reverter a vitória do presidente Lula nas urnas.
Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *