Conecte-se conosco

Geral

Mãe e filho são condenados por assassinato de família durante briga de trânsito em Porto Alegre

Publicado em

em

Em júri realizado na segunda (11) e terça feira (12), no Foro Central de Porto Alegre, mãe e filho foram condenados pela morte de uma família durante uma briga de trânsito no bairro Lami, na Zona Sul de Porto Alegre, em janeiro de 2020.

Dionathá Bitencourt Vidaletti foi sentenciado a 35 anos e 4 meses de prisão, em regime inicial fechado, por três homicídios triplamente qualificados (motivo fútil, perigo comum e recurso que dificultou a defesa das vítimas) e por porte ilegal de arma. Ele está preso desde 2020.

A mãe dele, Neuza Regina Bitencourt Vidaletti, foi condenada a dois anos de reclusão por disparo de arma de fogo. A pena foi substituída por prestação de serviços à comunidade e prestação pecuniária no valor de três salários mínimos. O Tribunal do Júri foi presidido pela juíza Anna Alice Schuh. Cabe recurso da decisão.

Segundo a denúncia do MP (Ministério Público), os dois réus se envolveram nas mortes de Rafael Zanete da Silva, Fabiana da Silveira Innocente Silva e do filho do casal, Gabriel Innocente Silva. As vítimas tinham 45, 44 e 20 anos, respectivamente. A família retornava de um aniversário em seu veículo, quando Rafael bateu na lateral do carro de Dionathá, que estava estacionado na rua, e seguiu viagem.

Inconformado com a batida, Dionathá, acompanhado da mãe, saiu em perseguição ao carro da família até interceptá-lo. Após uma discussão, ele atirou nas vítimas, que morreram no local. A namorada de Gabriel e o filho caçula do casal, que estavam dentro do carro da família, não se feriram.

A mãe do réu também efetuou um disparo de arma de fogo, mas não acertou ninguém. De acordo com ela, o objetivo do tiro foi uma “advertência” para que a briga cessasse. A mulher e o filho fugiram após o crime.

FONTE: O SUL

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *