Conecte-se conosco

Geral

Pessoas com salário de R$ 10 mil receberam Bolsa Família irregularmente, afirma governo

Publicado em

em

A fiscalização identificou beneficiários cujos rendimentos ultrapassavam os R$ 150 mil anuais.

O ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, afirmou na tarde desta quinta-feira (28) que a pasta identificou famílias de classe média recebendo, de maneira irregular, o benefício do Bolsa Família. Haviam pessoas recebendo o benefício e que ganhavam até R$ 10 mil mensais. As declarações foram dadas em entrevista à CNN.

“Nós começamos em janeiro (o pente fino) com muita determinação, em conjunto com o TCU (Tribunal de Contas da União), Ministério Público e Judiciário. Tinha gente que ganhava mais de R$ 10 mil por mês, R$ 8 mil por mês, e recebia o benefício, enquanto famílias em situação de fome não tinham acesso”, declarou Dias.

A pasta de Desenvolvimento Social realizou, ao longo do ano, um pente fino nos beneficiários. De acordo com o ministro, a fiscalização identificou beneficiários cujos rendimentos ultrapassavam os R$ 150 mil anuais.

Segundo chefe do Desenvolvimento Social, a inspeção já atingiu cerca de 85% dos beneficiários do programa, que paga R$ 600 a famílias cuja renda per capita não exceda R$ 218 por pessoa. Com isso, disse, “cerca de 2 milhões de pessoas em situação de fome foram incluídas no programa”. De acordo com o governo federal, mais de 21 milhões de famílias recebem o benefício, o equivalente a aproximadamente 52,5 milhões de pessoas.

Além dos R$ 600, há o repasse de R$ 150 a mais por criança de até seis anos presente no núcleo familiar, e de R$ 50 para crianças acima dos seis anos, adolescentes e gestantes.

“Nossa missão vai seguir, de atualizar os cadastros, cruzar dados, examinar cada família, a situação real, enfim. Tiramos muita gente da fome com o programa e, também com ele, conseguiremos atingir a meta de tirar o Brasil do Mapa da Fome e reduzir a pobreza”, complementou.

FONTE: O SUL

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *