Conecte-se conosco

Geral

Projeto prevê duplicação de vias entre Alvorada, Viamão e Porto Alegre

Publicado em

em

O trecho que terá intervenção serve como alternativa para quem não deseja circular pela RS-040.

Com estimativa de investimento de R$ 230,8 milhões do governo do Rio Grande do Sul, o projeto Caminho do Meio prevê a duplicação de 23,2 quilômetros de vias estruturais. A rota passa pelos municípios de Alvorada, Viamão e Porto Alegre e tem grande número de usuários em horas de pico.

O trecho que terá intervenção serve como alternativa para quem não deseja circular pela RS-040, e a duplicação servirá para melhorar a trafegabilidade na via.

A obra parte da Avenida Protásio Alves, na extensão entre as avenidas Saturnino de Brito e Manoel Elias, seguindo até a divisa entre Porto Alegre e Alvorada. Outro trecho segue pela estrada Caminho do Meio, entre o limite da capital e a RS-040. Após, segue até a estrada Frederico Dihl e o entroncamento com a avenida Presidente Getúlio Vargas, em Alvorada.

Além da duplicação, também está prevista a construção de faixas, paradas de ônibus, canteiro central, passeio público, ciclovias, iluminação e drenagem. Dessa forma, a expectativa é que o tráfego melhore não somente para veículos automotores, mas também para pedestres e ciclistas.

Rota do Sol

A incidência de atropelamentos de anfíbios diminuiu 80% na Reserva Biológica Mata Paludosa, em Itati, na ERS-486 (Rota do Sol), na comparação com o mesmo período do ano anterior, após a implantação de medidas de proteção à fauna pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). Esse foi um dos casos que o órgão apresentou recentemente, durante o I Seminário Estadual de Monitoramento e Mitigação de Atropelamento de Fauna em Rodovias.

Além dessa apresentação – denominada “Mitigação de impacto de atropelamentos de fauna na Rota do Sol: o caso da ReBio Mata Paludosa”, conduzida pelo biólogo Adriano Souza da Cunha, da Biolaw Consultoria Ambiental –, também foi discutida a “Fauna Bioindicadora na ERS-020: monitoramento e identificação de trechos críticos”, pelo também biólogo Lucas Adriano Pachla, da Enecon S.A.

Este caso é um estudo de monitoramento e identificação de partes da rodovia com o objetivo de coletar dados para documentar a dinâmica das populações da fauna, bem como o impacto das atividades humanas e das mudanças ambientais em suas populações e habitats. No estudo, são analisados os comportamentos de espécies como onça-parda, gato-do-mato, javali e vários tipos de pássaros.

FONTE: O SUL

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *