Conecte-se conosco

Esporte

Verstappen brilha no Bahrein e vence o primeiro GP da Fórmula 1 em 2024

Publicado em

em

Tudo começou na F1 em 2024 como terminou em 2023. Pole position, Max Verstappen venceu no sábado (2) o GP do Bahrein e já abre o ano na liderança após dominar a prova de ponta a ponta. Ele ainda contou com a recuperação do colega Sergio Pérez, que largou em quinto lugar, para trazer a primeira dobradinha da RBR na temporada. Carlos Sainz chegou em terceiro. Considerando as últimas corridas da temporada passada, são oito triunfos consecutivos para o holandês, que chega hoje a 55 vitórias na carreira. Ele está á 36 das 91 conquistas de Michael Schumacher, vice-líder do ranking liderado pelo heptacampeão Lewis Hamilton com 103. No campeonato de construtores, Verstappen lidera com 26 pontos – além dos 25 da vitória, mais um da volta mais rápida. Pérez é o vice-líder com 18 pontos e Sainz, terceiro, detém 15. A RBR soma 44 pontos no Mundial de construtores, tendo a Ferrari em segundo lugar com 27. Com Verstappen inalcançável na ponta desde a largada, formou-se a primeira disputa entre Mercedes e Ferrari pelo posto de segunda força neste início de campeonato: George Russell, que largou em terceiro lugar, chegou a vencer a queda de braço inicial com Charles Leclerc; originalmente segundo no grid, o monegasco perdeu ritmo suficiente para dar espaço ao colega Carlos Sainz na briga. Porém, Peréz passou na frente do trio para garantir a dobradinha da RBR. Com apenas uma vaga disponível no top 3 da prova, a disputa se concentrou entre Sainz, Russell e Leclerc. O espanhol, de saída da Ferrari ao fim do ano, levou a melhor; Leclerc se recuperou no fim e passou Russell, embora muito distante do colega de equipe para tentar atacar. Segue o líder Verstappen foi o último piloto do grid a fazer o primeiro pit stop, apesar de estar com pneus macios, e até a volta 18 já tinha 30s sobre o vice-líder Pérez. Depois de colocar os compostos duros, ele ainda manteve 5s sobre o colega de equipe, vantagem que praticamente dobrou nas cinco voltas seguintes. O tricampeão visitou novamente os boxes na volta 38, na janela aberta por Russell pouco antes e um giro depois de Pérez. Os dois adotaram a mesma estratégia: trocaram os pneus duros pelos macios, mantendo suas posições originais na pista. Quem ficou com as últimas vagas do pódio? A queda de braço entre Ferrari, a Mercedes de Russell e a RBR de Pérez começou na volta 3: o britânico da Mercedes assumiu a vice-liderança ao passar Leclerc, que ainda foi superado por Pérez e, na volta 11, pelo colega de equipe, Sainz. Ao recuar para evitar um contato, ele perdeu a quarta colocação. Depois das ultrapassagens, Leclerc e Russell foram os primeiros a inaugurarem os pit stops, na volta 12 – ambos trocaram os pneus macios pelos duros. Ao retornar, Russell perdeu o sexto lugar na pista para Pérez, que também tinha finalizado seu pit stop há pouco. Enquanto isso, era Sainz quem ocupava a segunda colocação até também mudar seus pneus no 15º giro. Sainz passou Leclerc uma segunda vez pelo quarto lugar, anotou a melhor volta da prova e, na volta 18, ultrapassou Russell para assumir a última vaga no pódio. Enquanto isso, Leclerc se queixava com a equipe porque seu carro escapava muito para a direita a cada vez que ele freava. Russell voltou a parar na volta 33, abrindo a nova janela de pit stops: Leclerc o sucedeu, caindo para quinto mas a apenas 1s do rival da Mercedes, que começou a ameaçar já no fim da prova. O monegasco conseguiu, enfim, ultrapassar na volta 47, impedindo uma retaliação do rival. A F1 retorna já no próximo sábado (9), com o GP da Arábia Saudita, válido como a 2ª etapa da temporada.
Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *